Saúde unida contra o descaso do governador

Sex, 13 de Março de 2020 20:11 0 COMMENTS
Imprimir

Servidores da saúde fazem protesto na Cidade Administrativa por reajuste e quitação do 13º do ano passado

13 protesto SES Isonomia CAMG


Com o lema “manda a polícia combater o coronavírus”, servidores da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MG) manifestaram nos corredores da Cidade Administrativa (CAMG) na manhã desta sexta-feira (13) para cobrar respeito e isonomia do governo estadual com a categoria. Ontem, o governador Zema sancionou o Projeto de Lei (PL) sobre o reajuste de 13% para servidores da segurança pública a partir de junho de 2020, mas vetou do texto o reajuste das demais categorias. O PL deve retornar para a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) na próxima semana (20/03) e o funcionalismo de todo o Estado se mobiliza para essa data estar presente no legislativo. Além do protesto na Cidade Administrativa, hoje foi um dia manifestações em todas as regionais de saúde.


Com a mobilização dos servidores, o governo recebeu o Sind-Saúde e representantes de todos os cargos da SES/MG. Na reunião, o governo afirmou que pagará o 13º salário integral de 2019 até o dia 31 de março e que saíra antes disso uma parcela intermediária até R$3mil. Essa é uma contraproposta do governo ao que o Sindicato apresentou em janeiro para que uma alternativa fosse dada que contemplasse quem não recebeu nada do direito.


Os servidores da saúde também comunicaram aos jornalistas sobre a realidade da categoria durante a coletiva de imprensa convocada para discutir as ações do Estado para a pandemia do coronavírus. O contraste entre o protesto de servidores que deveriam ser valorizados e o desrespeito com que foram excluídos do reajuste salarial foi um dos assuntos abordado pelo protesto.


Para a diretora do Sind-Saúde Núbia Dias, os protestos devem continuar se o governo não respeitar os servidores da saúde. Segundo ela, uma pesquisa realizada parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) aponta 26% de perda no poder de compra dos servidores com a falta de reajuste, parcelamento dos salários e o não pagamento do 13º. Núbia afirmou que esta política de arrocho salarial aprofunda inclusive a crise econômica.

13 protesto SES Isonomia reunião


O Sindicato, a Assessora de Assuntos Sindicais da Seplag e a Gestão da saúde farão uma ata dos pontos discutidos, como um termo de compromisso para as negociações.

13 protesto SES Isonomia regionalA

13 protesto SES Isonomia regionalb

13 protesto SES Isonomia regionalc

13 protesto SES Isonomia regionald

13 protesto SES Isonomia regionale