Sociólogo vem à BH para debater a saída da crise e a perspectiva para os trabalhadores

Sex, 02 de Outubro de 2009 00:00 0 COMMENTS
Imprimir

O sociólogo e professor da Unicamp Ricardo Antunes, estará na capital mineira na próxima segunda-feira (05/10) para falar sobre a crise e seus efeitos sobre os trabalhadores.  O debate acontece às 18h30 no Centro Cultural da UFMG. Ricardo Antunes é autor de diversos livros sobre o mundo do trabalho, o último intitulado , “A desertificação Neoliberal no Brasil (Collor, FHC e Lula)” é o retrato fiel das transformações vivenciadas pela sociedade brasileira no período.

Neste segundo semestre a imprensa está inundada de notícias dando conta de uma incipiente saída da crise, tendo em vista a melhora da balança comercial, uma discreta retomada no comércio varejista e na produção industrial e, por que não dizer, a retomada dos índices Bovespa e assemelhados. Ao mesmo tempo, prognósticos de desemprego vêm se concretizando a passos largos, tanto nos países centrais como nos periféricos, com trabalhadores se manifestando e empresas fechando. Assim, a crise para os trabalhadores permanece.

É nesta conjuntura que o sociólogo Ricardo Antunes alerta que as perspectivas para os (as) trabalhadores (as), são devastadoras. É só observar que a estimativa de desemprego de 50 milhões de postos de trabalho perdidos feita pela OIT, já é assustador. Mas, ele alerta que a expectativa é a superação destes dados, até porque o órgão se baseia somente em dados oficiais. Para ele, o debate central passa pela redução da jornada de trabalho, sem perda de direitos, que resultaria na inserção de um enorme contingente de excluídos.

PALESTRA: A Crise e seus Efeitos sobre os Trabalhadores

Professor Ricardo Antunes, doutor pela Unicamp, autor de diversos livros sobre as mudanças no Mundo do Trabalho.

Local: Centro Cultural da UFMG, Av. Santos Dumont, 174 [próx. À Pça. da Estação] – Centro – BH

Dia: 5 de outubro de 2009 [2ª feira], as 18,30h.

Organização: Assembléia Popular, Comitê Mineiro do Fórum Social Mundial, Sindicato dos Economistas de Minas Gerais.