Sem comida na Fhemig, não!

Seg, 16 de Dezembro de 2019 20:17 0 COMMENTS
Imprimir

Chefe de gabinete tenta manobra para retirar o fornecimento de refeição na ADC e revolta trabalhadores

16 ADC Refeição fornecimento


O chefe de gabinete da Fhemig André dos Anjos parecia não contar com a revolta dos trabalhadores ao convocar reunião para comunicar que pretendia acabar com o fornecimento da alimentação dos servidores da Administração Central. Com um cartaz afixado na ADC nesta segunda-feira (16/12), André dos Anjos agendou a reunião no auditório do prédio da Fhemig para o mesmo dia e provou a revolta dos trabalhadores. O Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde (Sind-Saúde) foi chamado por servidores para acompanhar a situação.


Já no cartaz, o chefe de gabinete sinalizava uma reunião rápida para comunicar o ataque ao direito dos trabalhadores, apenas 15 minutos para o aviso, mas André dos Anjos ficou sozinho no auditório antes disso e por outro motivo. Os servidores manifestaram contra a manobra de retirar o direito à alimentação e abandonaram o auditório em sinal de protesto. A reação dos trabalhadores é um recado que não irão aceitar esse golpe em seus direitos.

16 ADC Refeição fornecimento comunicado


Logo no início da reunião, uma servidora questionou as motivações do chefe de gabinete para retirar a refeição dos trabalhadores e denunciou a política de perseguição ao servidor, principalmente de assédio moral. Ela afirmou não ter mais paz para trabalhar e os trabalhadores reforçaram apoio geral a sua fala. Em seguida, a diretora do Sind-Saúde Neuza Freitas afirmou que essa medida não tem respaldo na legislação. “Isso é uma afronta ao trabalhador. Não é chefe de gabinete que vai dizer que o que está assinado no Decreto não vale. No decreto não fala quem recebe e quem não recebe, não fala de unidades, não vai ser a Fhemig que vai dizer que vocês não têm direito de comer” apontou Neuza ao mencionar o Decreto 47.326/2017, que prevê a ajuda de custo na saúde.

16 ADC Refeição fornecimento resoluçao

Trecho da Resolução que dispõe sobre alimentação no local de trabalho


Orientação do Sindicato
O Sind-Saúde encaminhou ofício à Secretaria Estadual de Saúde (SES/MG) exigindo a manutenção da alimentação para os trabalhadores da ADC, conforme o Decreto. Além disso, o Sindicato informou que caso a Fhemig prossiga com essa ação, entrará com mandado de segurança coletivo para garantir o cumprimento da lei. O Sind-Saúde orienta os trabalhadores a manterem a mobilização para encaminhamentos futuros.

16 ADC Refeição fornecimento2


Alto salários e cabide de emprego
Os trabalhadores se revoltaram ainda mais em saber que o responsável por atacar o direito à refeição dos trabalhadores é dono de um gordo contracheque. Segundo o portal da transparência, a remuneração do chefe de gabinete é de quase R$25 mil, salário acima inclusive do presidente da Fundação.


Ainda segundo os servidores, sob comando dessa gestão a Fhemig tem vivido uma invasão de cargos comissionados, “cabides de emprego como nunca se viu na Fundação”.


Veja aqui o momento que os trabalhadores abandonam a reunião: