13º Garantido

Qua, 04 de Dezembro de 2019 21:00 0 COMMENTS
Imprimir

Antecipação do repasse do nióbio assegura 13º dos servidores, Sindicato mantém cobrança para isonomia em futuros reajustes da segurança

votacao niobio 13salario almg

Foto: Willian Dias/ALMG

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovou nesta quarta-feira (04/12) o Projeto de Lei 1.205/19 que dispõe sobre a antecipação de R$ 5 bilhões dos recursos do nióbio. A aprovação por unanimidade dos parlamentares permite agora que o governo Zema pague o 13º dos servidores e ainda coloque fim ao parcelamento dos salários que perdura desde 2016. A expectativa é que o governo sancione o projeto até o fim da tarde e anuncie a data de pagamento.


Durante a votação, os deputados cobraram agilidade do governo para fazer o pagamento. A tramitação ocorreu baseada no acordo do legislativo para que o funcionalismo tivesse esses pagamentos regularizados.


Diretores do Sind-Saúde acompanharam nas galerias do Plenário a votação. O Sindicato também cobra a isonomia de tratamento com o reajuste que foi novamente anunciado pelo governo para a segurança. A divulgação do índice de reajuste foi um dos pontos que deflagrou o movimento grevista da categoria em novembro deste ano.


Na manhã de ontem (03/12) o governador voltou a afirmar que em fevereiro irá enviar à ALMG um projeto de lei que trate da recomposição salarial somente para os servidores da segurança pública. Em mesa de negociações com o governo, o Sind-Saúde/MG contrapôs o argumento do governo de que somente esses servidores tiveram perdas nos últimos anos. A série histórica de reajustes do funcionalismo demonstra que esse tratamento diferenciado não se justifica e a tabela salarial da saúde é uma das menos valorizadas no Estado, em detrimento de sua importância social para população.